ADA ב Influencers

O Consumo de Internet no Brasil e a Crescente Influência dos Influenciadores Digitais 

O Consumo de Internet no Brasil e a Crescente Influência dos Influenciadores Digitais 

O Consumo de Internet no Brasil e a Crescente Influência dos Influenciadores Digitais 
Crescente Influência dos Influenciadores Digitais 

No mais recente relatório do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), divulgado na terça-feira (16), revela-se que 62% dos usuários de internet no país, o que equivale a mais de 92 milhões de pessoas, conectam-se exclusivamente por meio de celulares. Essa predominância é notável, especialmente entre mulheres, pretos, pardos e pessoas das classes D e E. 

O Brasil não só se destaca como um dos países mais conectados, mas também chama atenção globalmente pelo tempo gasto online. De acordo com uma análise da Hootsuite, o cidadão brasileiro dedica, em média, nove horas diárias à internet – resultando em 145 dias por ano imersos no mundo digital. Além disso, a pesquisa GlobalWebIndex aponta que o país é o segundo colocado no ranking mundial de tempo gasto em redes sociais, com os brasileiros dedicando quase quatro horas diárias a plataformas como Facebook, Instagram e Twitter. 

Diante desse cenário, empresas e profissionais de marketing precisam compreender a importância de uma presença digital sólida para se conectar com esse consumidor altamente engajado. 

O Poder dos Influenciadores no Cenário Digital Brasileiro 

Nesse universo digital, onde as interações são constantes e as informações circulam a velocidades estonteantes, surge uma figura de grande relevância: o influenciador digital

De acordo com uma pesquisa da Qualibest, os influenciadores são reconhecidos como a segunda maior fonte consultada para decisões de compra, perdendo apenas para recomendações de familiares e amigos. Surpreendentemente, quase metade dos participantes admitiu ter adquirido um produto ou serviço sob influência digital. 

Esse impacto é ainda mais forte entre o público jovem. Dados da YouPix revelam que, na faixa etária de 18 a 34 anos, apenas 10% afirmam nunca terem sido influenciados digitalmente, e 64% admitem ter pesquisado uma marca ou produto a partir da recomendação de um influenciador. 

A relação próxima entre influenciadores e seu público é também apoiada pelo relatório Think With Google. Segundo ele, 70% dos jovens inscritos no YouTube afirmam se identificar mais com influenciadores digitais do que com celebridades tradicionais. Notavelmente, 40% dos millennials sentem que os YouTubers que seguem os entendem mais profundamente do que seus próprios amigos. 

Fundador e CEO da Ada Influencers
allex@adainfluencers.com
“Marketing de influência feito por pessoas para pessoas.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima