ADA ב Influencers

Os efeitos da proibição do TikTok nos EUA sobre os criadores de conteúdo

Os efeitos da proibição do TikTok nos EUA sobre os criadores de conteúdo

De acordo com o Ad Age, as conversas recorrentes sobre a possibilidade de o TikTok ser banido nos Estados Unidos têm deixado os criadores de conteúdo da plataforma apreensivos. Apesar disso, muitos deles nunca consideraram que isso pudesse se tornar realidade.

Entretanto, agora essa preocupação se intensifica entre os criadores, com a perspectiva cada vez maior de o aplicativo ser realmente proibido no país. Isso está levando muitos influenciadores a agir com urgência, buscando outras plataformas ou formas de ganhar dinheiro.

Nadya Okamoto, cofundadora da marca de cuidados menstruais August e com 4 milhões de seguidores no TikTok, compartilha que a maior parte de sua renda vem da criação de conteúdo. Ela destaca que, para ela, o TikTok representa 70% de sua receita, mas para outros criadores, como sua irmã, chega a ser 100%. Okamoto ressalta a importância econômica significativa que o TikTok tem para milhões de criadores, especialmente em uma era em que as formas tradicionais de publicidade estão mudando e o investimento em marketing de influência está crescendo.

Essa não é a primeira vez que o governo dos Estados Unidos considera banir o TikTok, citando preocupações com a segurança nacional devido à sua propriedade chinesa pela ByteDance. No ano passado, o governador de Montana tentou proibir o aplicativo no estado, resultando em um processo movido por criadores locais que foi posteriormente bloqueado pela justiça federal. Essas ações surgiram após um interrogatório de cinco horas no Congresso, no qual o CEO do TikTok foi questionado sobre possíveis vínculos com o governo chinês.

Com a legislação avançando no Congresso, alguns criadores, incluindo Okamoto, estão mobilizando seus seguidores contra o banimento, usando a hashtag #KeepTikTok, que recentemente gerou 68 milhões de visualizações e mais de 26 mil posts.

Okamoto relata estar gastando mais tempo envolvendo-se com a mídia e criando conteúdo em apoio à campanha #KeepTikTok, destacando sua importância neste momento.

Além disso, outros criadores estão compartilhando planos alternativos com seu público, incentivando-os a segui-los em outras plataformas como Instagram e YouTube. Coco Mocoe, por exemplo, está direcionando seus mais de 1 milhão de seguidores do TikTok para seu canal no YouTube, reconhecendo que as plataformas podem desaparecer e é necessário diversificar.

Mocoe expressa preocupação, considerando o TikTok sua principal fonte de renda, mas reconhece a necessidade de adaptar-se às mudanças. Ela destaca que muitos influenciadores dependem do TikTok para a maior parte de seus ganhos, especialmente com o crescimento dos acordos de marcas na plataforma.

Portanto, para os criadores, o TikTok não é apenas uma plataforma de entretenimento, mas uma fonte vital de renda que pode impactar significativamente suas vidas financeiras.

Impactos que isso causaria

Se o TikTok fosse proibido nos Estados Unidos, isso teria um impacto significativo nos criadores de conteúdo que dependem da plataforma para sua renda e alcance. Aqui estão algumas maneiras pelas quais essa proibição poderia afetá-los:

  • Perda de fonte de renda: Para muitos criadores, o TikTok é uma fonte importante de renda por meio de parcerias de marca, patrocínios e outras oportunidades de monetização. Se o acesso ao TikTok fosse interrompido nos EUA, isso poderia resultar em uma perda significativa de receita para esses criadores.
  • Redução de alcance e engajamento: O TikTok oferece uma exposição única e um alto potencial de alcance para os criadores de conteúdo. Com sua proibição, os criadores perderiam uma plataforma onde podem alcançar e se envolver com milhões de usuários diariamente, o que poderia afetar sua capacidade de construir e manter uma audiência ativa.
  • Necessidade de diversificação: Os criadores que dependem exclusivamente do TikTok para sua presença online seriam forçados a diversificar suas estratégias e encontrar novas plataformas para compartilhar seu conteúdo e se conectar com seu público. Isso exigiria tempo e esforço adicional para construir uma presença em outras redes sociais, como Instagram, YouTube, entre outras.
  • Impacto psicológico: Para muitos criadores, o TikTok não é apenas uma fonte de renda, mas também uma comunidade e uma forma de expressão criativa. A perda dessa plataforma poderia ter um impacto emocional significativo, levando à incerteza sobre o futuro de suas carreiras e à necessidade de se adaptar a mudanças imprevistas.

A proibição do TikTok nos EUA teria ramificações financeiras, sociais e emocionais para os criadores de conteúdo, destacando a importância da diversificação e da adaptação em um ambiente digital em constante evolução.

Acompanhe a ADA Influencers:

Confira mais artigos através do nosso blog.

#creators #tiktok #influenciadores #eua

Douglas Bessa

Assistente de Mídias Socias da The Sauce
douglas@thesauce.com.br
“Make how you make”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima